Piraju Nossa Casa

Piraju é a nossa casa e, portanto faz parte da nossa vida.

Então, vamos conhecer um pouquinho da história de nossa cidade?

O povoamento da região iniciou-se por volta de 1800, por ser um ponto de ligação entre São Paulo e Paraná. Essa ligação se fazia através de uma estrada, que também servia de acesso aos viajantes para diversas localidades da região.

Como ponto de passagem e graças à fertilidade de suas terras, posseiros, vindos principalmente de Minas Gerais e de São Paulo, começaram a ocupar a terra, construindo as primeiras moradias.

O lugar ficou sendo conhecido como Tijuco Preto (nome derivado da expressão guarani “Teyquê-Pê” que significa “caminho de entrada”).

Com a chegada da família Arruda, após 1859, que se uniu às famílias Faustino e Graciano, que já habitavam a região, pode-se ter um primeiro registro de dados sobre o povoamento de Piraju.

Em 1860, as três famílias fizeram a doação de um terreno, na divisa das três posses, para a formação do patrimônio, que recebeu o nome de São Sebastião do Tijuco Preto.

A primeira construção desse patrimônio foi uma capela, onde foi rezada a primeira missa no dia 20 de janeiro de 1861 (dia de São Sebastião, o santo padroeiro de nossa cidade).

Assim nasceu São Sebastião do Tijuco Preto, a futura Piraju, tornada freguesia em 1871 e vila em 25 de abril de 1880, criando-se o município de São Sebastião do Tijuco Preto.

Nosso município recebeu o nome de Piraju em 6 de junho de 1891. O nome Piraju origina-se de “pira” (peixe) e “ju” (amarelo), nome dado em guarani ao peixe dourado, muito abundante nas águas do rio na época.

O desenvolvimento da região se deu rapidamente, devido à excelente qualidade das terras, com especial interesse para o cultivo do café.

No ano de 2002, Piraju comemorou uma grande conquista: o título de Estância Turística (lei nº11.198, de 5 de julho de 2002, sancionada pelo governador Geraldo Alckmin).

Fotos de Piraju

We cannot display this gallery